Camisa Pólo & a História por Trás do Estilo



Aposto que você também deve gostar de saber um pouco mais sobre a história por trás daquilo que muitas vezes tomamos como garantido. Algumas coisas se tornaram tão cotidianas que nem nos lembramos de estudar como chegou até o nosso dia-a-dia. Uma dessas coisas é a camisa pólo. A mais confortável e popular mundialmente. Mas como ela chegou até o seu guarda roupas?


A pólo é originalmente esportiva. Na época, os esportes demandavam camisa branca de botões, os atletas deveriam se vestir como cavalheiros até mesmo enquanto jogavam. Mas essas roupas não eram muito práticas especialmente para esportes. Então, a camisa pólo chegou para ser um substituto confortável, flexível e elegante.


A camisa polo chegou por volta do século XIX. Quando a Índia era colônia da Inglaterra, a milícia britânica pode ver um torneio de jogo de polo em Manipur, logo o jogo ficou popular entre os militares e agricultores ingleses da região. Primeiramente, os jogadores usavam camisas de manga longa, mas ficaram incomodados com a gola. Então, adaptaram e implementaram um colarinho com botões de cada lado, para evitar que dobrassem enquanto galopavam.


O jogo se tornou ainda mais popular quando os ingleses levaram para o Reino Unido. em 1862. Mais tarde, John E Brooks, levou o conceito para os Estados Unidos e inovou ao escolher colocar os botões na parte de baixo.


Em 1926, jogadores de tênis passaram a usar a camisa polo em torneios e, assim, ficou conhecida por ser uma camisa confortável e flexível. Mais tarde, André Gillier ajudou a produzir camisas polo para os jogadores de tênis. Depois, acabou se popularizando não apenas entre atletas. Assim, o termo "pólo" passou a se referir a camisas que tinham colarinho.


Hoje, em todo o mundo, a pólo é popular como uma peça elegante e confortável. E mais, você pode encontrá-las bordadas, básicas, manga longa, curta. Existem várias adaptações estilosas! Agora, a próxima vez que você usar pólo, já vai poder contar a história por trás da camisa.





17 visualizações0 comentário